Crônicas selecionadas*

*com muita dificuldade. Quase coloquei umas cem nessas nove.

Sabe aqueles morangos selecionados lindos que a gente vê de vez em quando nas prateleiras do supermercado? São sempre muitas bandejas com os morangos selecionados, né? Uma mais linda que a outra. Morangos grandes, vermelhos, suculentos, cheirosos em diversas bandejas.

Acontece algo parecido aqui com essas crônicas selecionadas. É só uma bandejinha com nove. Tá faltando um monte de moran…, digo , de crônicas e de cronistas. Mas seleção tem dessas coisas. Você sabe.

Mas mesmo sabendo, você pode perguntar, questionar, indagar (se irritar comigo até):

Cadê Verissimo?

E o Nelson Rodrigues?

Cony tá onde que eu não vi aqui?

Uma seleção sem Drummond? Nunca vi isso!

E a Martha Medeiros?

Onde está o…

Então… alguns já se foram, mas ficaram. Suas crônicas estão em livros, resistiram com categoria ao tempo. Outros continuam escrevendo em colunas de jornal, revistas, blogs. É só você procurar.

E faça também sua seleção (é só uma ideia):

“Dez crônicas para ler”, “Minhas oito favoritas”…você escolhe a quantidade, o nome da sua seleção, os textos ( e se quiser pode colocar aqui nos comentários :)) .

A primeira crônica dessa minha seleção foi publicada em um jornal, veículo tradicional e mais característico desse gênero textual, em 1915; e a última foi postada em um blog esses dias mesmo. Mais de cem anos separam a primeira da última. Entre as duas, textos principalmente dos 50 e 60, as consideradas décadas douradas da crônica brasileira.

Crônica é aquele texto rápido, mais leve, fácil de ler, que pode nos emocionar, nos fazer rir, refletir. Fala do cotidiano, do momento, mas também das saudades. Crônica fala de tanta coisa. A crônica adora falar de algo.

Antes vinha exclusivamente em periódicos, depois passou a frequentar os livros, entrou na sala de aula e fez parte da nossa formação escolar. Foi lida em rádio, transformada em programa de TV, brilhou no cinema (lembra do filme “O homem nu”, adaptação de um texto do Sabino?) e agora está presente em redes sociais e blogs.

Crônica vem de Chronos, tempo, e para fazer jus ao nome, ela se adapta à sua época (temas, linguagem, veículos de publicação), mas continua Crônica, gênero tão querido pelos brasileiros

Oito das nove crônicas dessa seleção são do site Portal da crônica brasileira, que traz artigos que falam sobre o gênero e crônicas de diversos autores.

A nona crônica foi escrita por Marina Colassanti e está no site da escritora.

Ler esses textos é fazer uma viagem no tempo.

Ótima viagem!

Ótima leitura!

Segue a seleção:

1. A lei, de Lima Barreto, publicada no Correio da noite em 07/01/1915.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/15967/a-lei

2. Ser snob, de João do Rio, publicada no jornal O Paiz em 26/08/1916.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/15690/ser-snob

3. A fama e a realidade, de Rachel de Queiroz, publicada na revista O Cruzeiro em 14/02/1953.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/9264/a-fama-e-a-realidade

4. O homem nu, de Fernando Sabino, crônica do livro “O homem nu” (1960).

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/15831/o-homem-nu

5. Aula de inglês, de Rubem Braga, publicada no Jornal do Brasil em 04/08/1964.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/12015/aula-de-ingles

6. A casa, de Ivan Lessa, publicada no Diário Carioca em 07/12/1965.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/12739/a-casa

7. História do Brasil, de Paulo Mendes Campos, publicada na revista Manchete em 06/08/1966.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/12967/historia-do-brasil

8. Você é um número, de Clarice Lispector, publicada no Jornal do Brasil em 07/08/1971.

https://cronicabrasileira.org.br/cronicas/12336/voce-e-um-numero

9. Meu coração sangra, de Marina Colassanti, publicada no site marinacolassanti.com 26/08/2021.

https://www.marinacolasanti.com/2021/08/meu-coracao-sangra.html

Trailer do filme “O homem nu”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s